Samsung Galaxy S10e: vale a pena em 2022?


O Samsung Galaxy S10e é uma versão compacta do S10 que foi lançado em Março de 2019. Ele herda algumas características em comum da linha S como o suporte ao Samsung Dex, mesma qualidade de câmeras, desempenho geral e autonomia de bateria, mas com a remoção de outros recursos para reduzir o preço final. Apesar de ser considerado uma versão mais barata da linha S10, seu preço ainda era muito caro, chegando a 4299 reais na época de seu lançamento. Para a alegria de muitos, assim como a minha, é possível encontrá-lo em boas condições por bem menos da metade do preço. Então será que ainda vale a pena adquirir este pequeno notável em 2022? É isso que eu gostaria de falar para vocês!

Há algum tempo eu estava à procura de um Smartphone que fosse compacto e poderoso, mas que não custasse muito caro, para substituir o meu Smartphone principal que até o momento ainda é o Samsung Galaxy A30. Foi então que eu tive a ideia de procurar uma aparelho usado que não fosse muito velho e que estivesse em bom estado de conservação, o que me levou a uma opção que eu estava de olho desde a época de seu lançamento, mas que eu ainda não tinha condições de adquirir. Dessa forma, acabei adquirindo um Galaxy S10e na cor preto prisma.


O que vem na caixa

O Samsung Galaxy S10e é a versão compacta da linha S10 e foi lançado oficialmente dia 8 de Março de 2019, de acordo com o GSM Arena. Assim como a maioria dos aparelhos topo de linha, ele era recheado de recursos, além de vir com acessórios que hoje em dia não são mais comuns de encontrar como fones de ouvido, carregador e capinha (iPhone 12/13 e Galaxy S21 que o digam).

Originalmente a caixa incluía um carregador de 15W de potência, um cabo USB tipo C, uma chave para extração da bandeja do SIM card, guias rápidos, fones de ouvido intra auriculares da AKG, uma capinha estilosa, um adaptador OTG e o aparelho propriamente dito. Mas infelizmente o modelo que adquiri não incluía esses acessórios.


Especificações técnicas

O Galaxy Note 10, assim como o S10+ e o próprio S10, eram os aparelhos mais poderosos naquela época, e com o S10e não era diferente. Pequeno por fora, mas poderoso por dentro, o Galaxy S10e possuía desempenho muito próximo, mas com dimensões reduzidas. Alguns rumores diziam que este modelo foi a aposta da Samsung para o iPhone X, aparelho da maçã que foi lançado pouco tempo antes. Com bom desempenho, mesmo tamanho de tela e dimensões próximas, até que fazia sentido. 

As principais especificações técnicas incluem:

  • Processador: Exynos 9820 Octa-core com 2 núcleos Mongoose M4 rodando a 2.73 GHz, 2 núcleos Cortex-A75 rodando a 2.31 GHz  e 4 núcleos Cortex-A55 rodando a 1.95 GHz;
  • Memória: 6GB de RAM;
  • Armazenamento: 128GB de armazenamento interno;
  • Tela:  Dynamic AMOLED de 5.8 polegadas com proporção 19:9, resolução de 2280x1080 pixels e suporte ao HDR10+;
  • Sistema Operacional: Android 9 com atualização até o Android 11 (One UI 3.1);
  • Câmeras: sensor principal de 12MP com abertura variável de f/1.5 a f/2.4, sensor ultra wide de 16MP com abertura f/2.2 e sensor frontal de 10MP com abertura f/1.9;
  • Bateria: Li-Ion de 3100mAh de capacidade máxima;
  • Dimensões: 142.2 x 69.9 x 7.9 milímetros;
  • Peso: 150 gramas.

Existem boatos de que este aparelho também irá receber a versão 12 do Android ainda este ano. Bem, pelo menos ele está na lista dos Smartphones da marca que irão receber. Outro recurso interessante também presente é o Samsung Dex, que permite transformá-lo em um "desktop" ao inserir um adaptador USB C com portas USB, HDMI e conector de energia, potencializando a produtividade e o uso multimídia, além de algumas ferramentas de escritório. 

Ele também suporta carregamento sem fio, permitindo carregar o aparelho através de carregadores por indução compatíveis, bem como ele também permite servir como carregador sem fio para outros aparelhos e acessórios da mesma maneira, como os próprios fones e smartwatches da Samsung por exemplo, embora essa funcionalidade não parece ser muito interessante devido à capacidade da bateria ser relativamente pequena.


Primeiras impressões

Design

De todos os aspectos que chamaram minha atenção, certamente o que mais se destacou foram as suas dimensões. Atualmente é muito difícil encontrar aparelhos compactos com preços menos "salgados", restando poucas opções como os iPhones 12 e 13 mini que são particularmente muito caros. Essa redução de tamanho traz inúmeras vantagens, como ótima ergonomia, baixo peso e a facilidade de transporte, cabendo na maioria dos bolsos sem dificuldades. Para ter uma ideia, o Galaxy S10e tem praticamente o mesmo tamanho de um iPhone 6S com capinha.


A ergonomia não deixou a desejar. Apesar dela transmitir um pouco aquela sensação de medo de derrubá-lo, seu tamanho facilita a pegada e sua traseira em vidro não é tão escorregadia assim, embora ela acumule marcas de dedo o tempo todo. Uma dica para quem estiver interessado em adquiri-lo: olhe bem essa região, pois é comum a traseira de vidro descolar ao longo do tempo, seja por estufamento de bateria, mal uso ou simplesmente reparos mal feitos/peças de reposição de baixa qualidade.

Desempenho

Falando em desempenho, confesso que fiquei impressionado com o poder de fogo do Exynos 9820. É preciso ser muito "bruto" para fazê-lo travar. Seus núcleos gerenciam muito bem a carga de uso, talvez não tão bem quanto o Snapdragon 855, mas ele cumpre bem o seu serviço, pelo menos em uso geral, que é o meu propósito. Aplicativos nativos como calculadora, agenda de contatos e telefone abrem quase que instantaneamente. Há apenas uma coisa que eu não gostei muito, embora seja um aspecto comum em processadores topo de linha: ele esquenta! Não muito, mas dá para sentir a temperatura nas mãos.

  

Tela

Apesar da tela possuir uma nomenclatura elegante, confesso que foi difícil notar alguma diferença entre ela e uma tela AMOLED "comum" que equipa alguns modelos intermediários da linha A, que possuem pelo menos tecnologia SuperAmoled e resolução FullHD+. O aparelho que adquiri possui aproximadamente dois anos e a tela ainda continua ótima, com resposta aos toques confortável e precisa. Talvez o único problema que identifiquei foi o preço de reparo. Este é o componente mais caro do telefone e a substituição pode chegar a mais de mil reais! Portanto evite adquirir este modelo se houver problemas na tela.

Bateria

Lembro que a bateria foi o componente mais criticado e que mais dividiu opiniões. Eu particularmente esperava menos da bateria, mas em uso leve com acesso a redes sociais e vídeos no YouTube, eu consegui atingir quase 5 horas de tela e 28 horas de uso, com a bateria com aproximadamente 92 por cento de saúde, brilho da tela sempre em 20 por cento e somente o Wi-Fi ligado. Com o 4G ligado o tempo reduziu para aproximadamente 4 horas de tela. Esses são números que um iPhone 6S ou mesmo um iPhone 7 não conseguem atingir. Se para você é suficiente que um telefone aguente pelo menos um dia de uso moderado, então é bem provável que o Galaxy S10e vai dar conta do recado, sim. 

E caso não dê conta não se preocupe, pois o carregamento dele realmente é rápido! Nos meus testes de uso geral, o aparelho levou pouco mais de uma hora (1:25) para sair de 0 a 100 por cento com um carregador de 15 watts. Isso significa que, mesmo que ela não dure muito tempo, quando acabar você não ficará muito tempo esperando carregar, e isso é ótimo.

Câmeras

Ao manusear o S10e durante alguns dias eu percebi que além da tela, sua câmera também é um dos trunfos desse modelo. Ela não oferece a melhor qualidade do momento, mas se levarmos em consideração que estamos falando de um aparelho com quase três anos de idade, então sua qualidade é inquestionável. De todos os aparelhos flagship que eu tive (iPhone 5, iPhone 6S, Sony Xperia Z3, LG Nexus 5X e Samsung Galaxy Note 8), esse com certeza oferece a melhor qualidade de imagem em todos os aspectos, tanto na frontal quanto na traseira. Eu tirei algumas imagens para termos uma ideia do nível de detalhes e do alcance dinâmico que ele pode entregar


Conclusão

Mas afinal, será que vale a pena adquirir este aparelho pequeno porém notável em 2022? Na minha opinião a resposta é com certeza! Existem muitos vídeos falando - bem - sobre o aparelho, e com ele em mãos eu senti que não estavam errados. Realmente é um Smartphone fantástico que de diminuto está apenas em seu tamanho. A bateria dele realmente não dura tanto quanto os modelos atuais, mas quem vem de um iPhone 7 ou 8 por exemplo, pode ser que sinta uma duração até mesmo maior. A tela, as câmeras e o sistema não têm o que reclamar. Ele ainda consegue oferecer bom funcionamento, digno de um topo de linha, e o que é melhor: por bem menos.

Talvez a maior dificuldade em adquirir este exemplar nos dias atuais será encontrá-lo em boas condições. O mercado está inundado de modelos com tudo quanto é tipo de problema, dano ou defeito. Se você procura um aparelho por menos de 1500 reais que seja compacto, bonito, potente e competente e tiver a sorte de aparecer este modelo em ótimas condições, então há grandes chances de que você não irá se arrepender. O Samsung Galaxy S10e, assim como seus irmãos, dispensam comentários! O que faltou para ele ser perfeito? Bem, na minha opinião somente uma bateria maior, quem sabe menos bordas, como as do iPhone X e, é claro, o Snapdragon 855.

Você possui um S10e também? Deixe aqui seu comentário e conte suas impressões para nós!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como corrigir o problema da biometria no Samsung Galaxy A30 e derivados

iPhone 6S em 2021: ainda vale a pena?

Como instalar aplicativos incompatíveis no iPhone 4, 5, iPad 3 e similares

Como obter as imagens em destaque da tela de bloqueio do Windows 10

Como transformar o cartão SD em memória interna

Como recolocar uma película de Smartphone/Tablet sem deixar resíduos

Como obter o Packet Tracer gratuitamente

Melhores Apps para Escrita

Como instalar o Chrome OS Flex no PC

Como fazer dual boot com o Zorin OS 16