Destaques

Mancer Twilight - unboxing e primeiras impressões



Já faz algum tempo que eu estava atrás de novos fones de ouvido, e foi quando comecei a pensar na possibilidade de adquirir um headphone ao invés de fones de ouvido auriculares ou mesmo TWS. Porém, como não sou um usuário muito exigente, não estava disposto a gastar muito com isso, tendo em vista que existem headphones realmente caros por aí. Foi então que eu considerei a possibilidade de adquirir os fones de ouvido da Mancer, modelo Twilight, que se posiciona como um dos modelos mais baratos da marca. Pois bem, eu adquiri e gostaria de deixar minhas impressões a respeito desse headphone baratinho com cabo e RGB.



Introdução

Como dito anteriormente, o Mancer Twilight é o headphone com cabo (sim, ele não é Bluetooth) mais barato da marca. Você pode encontrá-lo na Shopee, Amazon ou mesmo no Mercado Livre. Esse modelo eu adquiri na loja da Pichau com uma promoção bastante interessante. Ele é um headphone feito inteiramente em plástico, com cabo e um LED RGB em ambos os lados, além de um microfone externo.


Características


Ele possui algumas características bem legais para um headset de baixo custo, e quando digo isso é baixo custo mesmo! Eventualmente é possível encontrá-lo na Pichau por menos de 60 reais na condição Open Box, que são produtos que sofreram algum tipo de avaria somente na embalagem. Ele possui um corpo inteiramente em plástico, com ajuste de altura, estofamento bastante macio, drivers de 50 milímetros, um LED RGB do tipo Rainbow em cada lado, um microfone externo de boa qualidade e um cabo de 2 metros de comprimento com conexões separadas para áudio, microfone e iluminação RGB.



O Mancer Twilight possui apenas um controle de volume do tipo roda localizado no lado esquerdo, que permite aumentar ou diminuir o volume do som sem a necessidade de controlar o volume diretamente no computador. Infelizmente ele não possui controle de reprodução de música nem um botão para silenciar o microfone, algo que seria bastante útil durante a jogatina.



Experiência de uso

O Mancer Twilight é um headset que possui algumas características que se destacam, mas outras nem tanto, com é o caso de seus drivers que possuem um tamanho acima da média de 50 milímetros e que reproduzem uma qualidade sonora bastante satisfatória. Ainda está bem longe da qualidade de outros fones de ouvido mais sofisticados, mas ainda assim eles são capazes de reproduzir bons graves e médios, principalmente quando utilizamos um equalizador. Por outro lado, o sistema de isolamento acústico não é dos melhores, pois o corpo do headphone "molenga" pode prejudicar o isolamento em pessoas que não possuem a cabeça muito grande.




Ele possui um concorrente à altura, que é o Redragon Ares H120, que apesar de custar um pouco mais caro que o Mancer Twilight, é comum ele aparecer em promoções custando o mesmo preço do Twilight, podendo ser uma opção mais interessante nessa faixa de preço. Também gostei bastante do cabo, que é comprido, não é tão frágil e é suficiente para conectá-lo atrás do computador e utilizar na cadeira sem preocupação.

Vale a pena?

O Mancer Twilight é um headset que, na minha opinião, oferece um ótimo custo-benefício. Ele oferece conforto e qualidade sonora, tanto em reprodução quanto captação, que não vão desapontar os usuários não muito exigentes e por isso pode ser um acessório interessante para diversas aplicações como jogos casuais, videoconferências, trabalhos em home office e demais atividades que não exigem mobilidade.

Existem outras opções dentro da mesma faixa de preço, como o Fortrek Ranger, o Havit H2232D, o Philips TAUH201BK, entre outros. Para saber qual opção será melhor para você vai depender da sua utilização, preço e exigência sonora.

E esse é o Mancer Twilight! Espero que tenha ajudado de alguma forma. Se você quiser ver mais detalhes sobre esses fones de ouvido, assista à análise no início desse post e deixe seu comentário.

Até mais!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como corrigir o problema da biometria no Samsung Galaxy A30 e derivados

Como transmitir o áudio do PC para o Smartphone Android

Como instalar aplicativos incompatíveis no iPhone 4, 5, iPad 3 e similares