Como evitar os efeitos ghosting e burn-in no seu Smartphone


Olá pessoal! Uma questão que recebeu maior atenção nos últimos anos foram os efeitos ghosting e burn-in. Muitas pessoas acreditam que os dois efeitos significam a mesma coisa, o que é mentira. O efeito ghosting surge quando a tela exibe rastros durante o movimento enquanto que o burn-in ocorre quando alguma imagem levemente opaca sobrepõe a tela durante o uso, é como se os pixels estivessem "queimados". Esses dois efeitos são bastante comuns e relativamente fáceis de acontecer, e como prevenir é melhor do que remediar, eu gostaria de deixar algumas dicas sobre como evitar esse tipo de problema. Vamos lá?

Ao contrário do que muitos pensam, o efeito ghosting e burn-in estão presentes há bastante tempo, desde a época das televisões e dos monitores que utilizavam a tecnologia CRT (Tubo de Raios Catódicos), aquelas telas que possuíam um grande tubo que projetava a imagem através de feixes de elétrons e que normalmente causavam uma pequena descarga eletro estática ao tocar. Essas telas também sofriam desse problema, assim como qualquer tipo de display moderno ainda está sujeito a passar por esse problema caso ele seja utilizado de forma inadequada.


Evite imagens estáticas e brilho no máximo

Um dos fatores que mais contribuem para o deterioramento precoce de uma tela são o brilho no máximo e as imagens estáticas. A combinação de ambos pode ser catastrófica para o display. Portanto evite deixar o aparelho durante longos períodos com a tela ligada exibindo imagens ou vídeos estáticos, (sem movimento) com o brilho no máximo. Deixar o brilho médio e a tela ligada por 2 minutos no máximo são algumas formas de evitar esse problema.


Ative o tema escuro, se disponível

Essa é outra forma de evitar que os efeitos ocorram, embora ela seja mais benéfica em telas OLED ou AMOLED, pois exibir a cor preta estaticamente em painéis IPS, PLS ou TFT também pode causar o burn-in, uma vez que o preto representa os pixels desligados em telas OLED/AMOLED enquanto que em telas IPS/PLS/TFT o preto representa filtros polarizadores em ação recebendo carga elétrica, tornando-o opaco e bloqueando a passagem de luz. Em suma, ativar o tema escuro não faz muita diferença em telas que não sejam AMOLED e OLED e pode até mesmo causar o mesmo efeito.


Desative a barra de navegação, se necessário

Em modelos mais antigos de Smartphones Android, era comum a barra de navegação possuir aparência escura, estática e sem transparência. Isso causou alguns problemas nas telas dos aparelhos, principalmente em telas OLED/AMOLED. Felizmente a partir da versão 4.4 do Android (KitKat) a barra de navegação passou a ser transparente ou ficar oculta em tela cheia. Caso seu aparelho seja muito antigo, considere instalar um aplicativo de barra de navegação que permita torná-lo transparente ou oculto de forma inteligente.


Evite a exposição prolongada ao sol

O Sol também pode ser um aliado contra a preservação das telas. Exposições prologadas e altas temperaturas podem alterar as características do display e consequentemente causar o burn-in. Portanto evite deixar o aparelho diretamente ao sol por muito tempo ou dentro de ambientes muito quentes como dentro de um carro em um dia quente de verão, por exemplo.


E se a tela já estiver com problemas?

Apesar dos efeitos ghosting e burn-in representarem problemas físicos na tela, dependendo do grau que o dano atingiu, ainda é possível tentar contornar a situação de alguma forma. Uma alternativa comumente procurada é através de aplicativos que tentam "ressuscitar" a tela através de estimulos visuais, ou seja, exibindo as cores RGB na tela para forçar os pixels a exibir as cores com menor diferenciação, de modo a remover ou reduzir o efeito ghosting.

Para tentar reduzir ou eliminar, dependendo do nível do dano causado, eu desenvolvi um aplicativo chamado Burn-in Fix que busca reduzir os efeitos causados pelo burn-in ou ghosting no display. Ele está disponível na Play Store e pode ser baixado aqui.

Caso a tela ainda apresente problemas, infelizmente não há muito o que fazer além de encaminhar o aparelho a uma assistência técnica de confiança. Lá ele será melhor avaliado por profissionais qualificados que analisarão o que realmente está acontecendo com a tela do seu celular.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como corrigir o problema da biometria no Samsung Galaxy A30 e derivados

iPhone 6S em 2021: ainda vale a pena?

Como instalar aplicativos incompatíveis no iPhone 4, 5, iPad 3 e similares

Como obter as imagens em destaque da tela de bloqueio do Windows 10

Como transformar o cartão SD em memória interna

Como recolocar uma película de Smartphone/Tablet sem deixar resíduos

Como obter o Packet Tracer gratuitamente

Melhores Apps para Escrita

Como instalar o Chrome OS Flex no PC

Como fazer dual boot com o Zorin OS 16