Fotografia: preto e branco ou colorido?



Olá pessoal!
Para fechar as dicas sobre fotografia, gostaria de deixar outra dica muito importante que pode ajudar muita gente - inclusive me ajudou bastante - sobre a fotografia monocromática, isto é, em preto e branco. Quando e como devemos fotografar assim? Vamos falar um pouco sobre isso a seguir.

As cores têm um papel muito importante em relação ao que pretendemos transmitir em uma fotografia. O preto e branco consegue tornar uma imagem elegante e charmosa, mas também pode transformá-la em memórias de um passado distante, como se o tempo estivesse congelado. Já as cores conseguem criar sensações completamente opostas. Elas irradiam movimento, calor e energia. Elas também ajudam a descrever formas e texturas, uma vez que qualquer material ou elemento são diferentes um do outro. Sem as cores, tudo ficaria muito parecido, em termos de superfície. As cores mostram o ser como ele é, enquanto que o preto e branco expressam o dever-ser.

Quando fotografar em preto e branco ou colorido?

É uma pergunta bastante subjetiva, pois dependerá dos interesses e objetivos de cada fotógrafo. Não existe, de fato, melhor forma de expressão, mas exitem diversas técnicas e conceitos relacionados ao assunto.
Em alimentos, por exemplo, quando as cores possuem tonalidades muito próximas, como uma massa de pão em uma mesa com tons de mesma cor, é comum fotografar em preto e branco, pois a imagem tenderá a ficar mais agradável aos olhos dessa forma. Caso contrário, em alimentos exóticos e de cores chamativas, é interessante fotografar em cores, pois as fortes cores dos alimentos naturalmente desdobram sensações, sejam boas ou ruins, dependendo dos ideais de quem captura. O vermelho normalmente esta associado à saciedade, fome. Já o amarelo à alegria, o azul à tranquilidade, entre outras.

Também é muito comum encontrarmos imagens de paisagens em preto e branco. Em uma paisagem em uma época fria, por exemplo, os tons de cinza ajudam a reforçar a intensidade da temperatura do ambiente. Já em um local abandonado, por exemplo, a ausência de cores transforma o cenário em um local nostálgico, frio, dramático, e parado no tempo. Em outras palavras, a ausência de cores sugerem expressões de juízos éticos sobre a realidade, pois o claro e o escuro ou o preto e o branco naturalmente são associados à bipolaridade: vida e morte, bem e mal, quente e frio etc. Diferentemente das cores, pois o vermelho não se opõe ao azul ou o verde não se opõe ao amarelo, por exemplo. Com essas ideias em mente, basta escolher qual das duas formas será mais apropriada para o que você deseja criar e trasmitir para o observador.

Essas e outras dicas você encontra no blog Fotografando.

Fonte: Fotografando.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como controlar as músicas do Spotify com a Mi Band 2/3

Como controlar a câmera com a MiBand 3/4

Como corrigir problemas de conexão Wi-fi no Manjaro Linux ou Fedora

Testando a câmera esportiva Navcity NG100 Plus

Como controlar apresentações de slides com a MiBand