Como Escolher o Tablet Ideal




Olá meus visitantes!

Em pouco tempo os tablets tornaram-se um objeto bastante popular. Seja no hospital ou consultório médico, na escola, no trabalho, na rua, no ônibus, entre outros locais, sempre há alguém com este gadget em mãos. De lá pra cá o número de aparelhos aumentou bastante, e junto com o aumento do número de aparelhos veio também o aumento da variedade de opções disponíveis no mercado. Pensando neste aspecto, estou aqui mais uma vez para tentar ajudá-los em um assunto diversificado. Desta vez gostaria de compartilhar um pouco minhas experiências com estes queridos gadgets e deixar algumas dicas, debatendo questões importantes para quem ainda pretende adquirir o seu primeiro Tablet mas não sabe qual escolher. Espero que gostem!
Quando eu decidi adquirir meu primeiro Tablet, levei em consideração ao menos quatro fatores os quais julguei serem importantes para um aparelho: valor, necessidade/funcionalidade, custo/benefício e design para, então, poder selecionar um dos melhores que atendiam as minhas necessidades.

1 - Quanto pretende gastar?

Muitas pessoas quando desejam adquirir itens eletrônicos, preocupam-se com a qualidade, a procedência ou mesmo a opinião de quem as possui, mas não sabe se esta pagando caro por isso. Para comprarmos o melhor que o nosso dinheiro tem a oferecer, é importante levarmos em consideração até quanto poderemos gastar, pois é o nosso orçamento que limitará nossas escolhas a determinadas categorias de Tablets. Por exemplo: atualmente, se fossemos comprar um aparelho por até 800 reais, isto significa que teríamos acesso a dispositivos de entrada ou intermediários, mas não modelos topo de linha, pois estes são encontrados por valores acima dos 1000 reais. Resumindo, o valor que você pode gastar determinará o acesso a certos aparelhos, por isso quando definir qual equipamento comprar, é muito importante pesquisar nas melhores lojas pelo menor preço possível, senão a pessoa pode acidentalmente deixar de comprar algo que poderia ser muito melhor. Afinal, economizar é bom, não é mesmo?!

2 - Qual será a finalidade?

Outro fato que muitos já presenciaram foi quando algum amigo ou parente adquiriu um bem de consumo que sequer conhecia todas as suas funcionalidades, mas por impulso acabou comprando. Como resultado, em pouco tempo o objeto ficou em desuso, encostado na gaveta ou no cantinho do armário, enfim. Para evitar este problema, eu também aconselho pensar com muita cautela a respeito. Você precisa mesmo de um Tablet? Qual seria sua utilização? Trabalho, lazer ou mesmo entusiasmo? Às vezes um notebook pode custar bem menos e oferecer muito mais recursos, produtividade e poder computacional. 

3 - E o custo-benefício?

Depois de pensar no item "2 - Qual será a finalidade", é hora de ficar atento aos recursos que o tablet pode oferecer. São muitos deles: inúmeras conexões (redes móveis 2G, 3G ou 4G, Bluetooth, Wi-Fi, GPS, AGPS, GLONASS, Infravermelho, Rádio AM/FM, HDMI, USB, NFC, microUSB, microSD), sensores (giroscópio, bússola, luminosidade, impressão digital, acelerômetro), multimídia (câmera frontal, câmera traseira, câmera 3D, flash, conector de audio jack, som estéreo, microfones, TV digital e analógica), diversos tamanhos de tela, sensitiva ou capacitiva, que permitem um ou mais gestos e variam de 7 polegadas e podem chegar até a incríveis 22 polegadas, diversas capacidades de armazenamento (2GB, 4GB, 8GB, 16GB, 32 GB, 64GB ou 128GB), de processamento (processadores single, quad ou otta core), de memória RAM (256MB, 512MB, 1GB, 1,5GB, 2GB, 3GB ou 4GB) , sistemas operacionais (Android 1.x a 4.x, IOS 3.x a 7.x, Windows RT, Windows 7, Windows 8, Windows 8.1, BlackBerry OS etc) e muitas outras tecnologias, sendo algumas exclusivas . Opte por aquele que tiver o todas ou a maioria das funcionalidades que você precisa.

4 -  Design

Por último, mas não menos importante, é imprescindível não deixar o design de lado. Às vezes o aparelho pode ser muito bom, mas você não sente conforto e ergonomia ao segura-lo. Portanto, preste bastante atenção aos detalhes, observe o acabamento, analise as curvas do gadget, a espessura, o peso, a posição dos botões e das conexões, os acessórios que o acompanham, a resposta aos toques, inclusive o consumo. Comprar um tablet que possui autonomia de bateria muito abaixo do esperado pode ser frustrante.

Depois dos fatores mencionados, resta apenas escolher o modelo que mais lhe agrada e procurar o melhor preço possível. Espero que minhas dicas diminuam as chances de comprar um tablet errado para a sua proposta. Um forte abraço!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como controlar as músicas do Spotify com a Mi Band 2/3

Como controlar a câmera com a MiBand 3/4

Como corrigir problemas de conexão Wi-fi no Manjaro Linux ou Fedora

Como obter o Packet Tracer gratuitamente

Testando a câmera esportiva Navcity NG100 Plus